Pérolas de Sabedoria

“Arunagiri Yogi é Vitorioso Sobre Tudo” – The Glory of Arunachala (A Glória de Arunachala)

Como conquistar o destino?

Uma senhora rica disse a Ramana Maharshi, “Eu fui abençoada com tudo que um ser humano gostaria de ter”. A voz dela se engasgou. Controlando-se, ela continuou devagar, “Eu tenho tudo que quero, tudo que um ser humano pode querer… mas… mas… não tenho paz de espírito. Algo impede isso – provavelmente meu destino.” Eles ficaram em silêncio por um tempo. Depois, ele falou com seu jeito doce de sempre: “Tudo bem, você disse o que queria dizer. Bem, o que é destino? Não existe destino. Entregue-se e tudo ficará bem. Jogue toda a responsabilidade para Deus e não carregue o fardo você mesma. O que o destino poderá fazer com você então?”

Senhora: “A entrega é impossível.”

Maharshi: “Sim, a entrega total é impossível no início, mas a entrega parcial certamente é possível para todos. Com o passar do tempo, isso leva à entrega total. Bem, se a entrega é impossível, o que pode ser feito? Não há paz de espírito. Você não pode fazer nada para produzi-la – isso só pode acontecer com a entrega.”

Sra.: “A entrega parcial – bem, isso pode desfazer o destino?”

M: “Ah sim, pode.”

Sra.: “O destino não é causado pelo karma passado?”

M: “Se a pessoa se entregou a Deus, Ele cuidará disso.”

Sra.: “Mas sendo um desígnio de Deus, como Ele pode desfazê-lo?

M: “Tudo existe somente n’Ele.”

O Sofrimento e o Mal

As pessoas perguntam por que há tanto mal e sofrimento em toda essa criação. Tudo que se pode dizer é que é a insondável vontade de Deus. Nenhum motivo, nenhum desejo, nenhum objetivo a ser alcançado pode ser atribuído àquele Ser infinito, Onisciente e Onipotente. Deus não é afetado pelas atividades que acontecem na Sua presença. Não faz nenhum sentido atribuir responsabilidade e motivos ao Um antes de Ele se tornar muitos. Dizer que o curso prescrito dos acontecimentos é resultado da vontade de Deus é uma boa solução para a questão polêmica do livre-arbítrio. Se a mente está preocupada com o que nos acontece, ou com o que foi cometido ou omitido por nós, é então sábio abandonar a noção de responsabilidade e de livre-arbítrio, considerando-nos como instrumentos ordenados do Onisciente e Onipotente, para sofrer e fazer de acordo com Sua vontade. Assim Ele carrega todos os fardos e nos dá paz.

Devoção

Para uma devota que rezava pedindo visões mais frequentes de Shiva, Bhagavan disse: “Entregue-se a Ele e submeta-se à Sua vontade, quer Ele apareça ou desapareça. Aguarde Seu desígnio. Se você pede para Ele fazer o que você quer, isso não é entrega, é uma ordem. Você não pode pedir que Ele a obedeça e ainda assim pensar que se entregou a Ele. Ele sabe o que é melhor e quando e como fazê-lo. O fardo é d’Ele. Você não tem mais nenhuma preocupação. Todas as suas preocupações são d’Ele. Essa é a entrega. Isso é devoção.”

A Graça de Deus

A Graça de Deus consiste no fato de que Ele brilha no Coração de todos como o Eu; esse poder misericordioso não exclui ninguém, seja bom ou mau. Os buscadores devem superar as aflições com a mente tranquila e com a firme fé de que elas ocorrem pela Graça de Deus, para ajudar a estabilizar a mente.

Adoração

A pessoa que tem a sensação de que o corpo é ela própria, não pode adorar a Deus como algo sem forma; toda adoração que ela fizer será uma adoração apenas da forma.

Sucesso e Fracasso

Quando alguma ação der frutos, não sinta orgulho pensando: “Eu consegui isso pelos meus esforços.” Em vez disso, esteja convencido de que Deus é misericordioso. Quando o sucesso desejado não é alcançado, não se deve pensar que a ação não deu frutos. O fruto é apenas a compreensão de que as ações dão frutos pela Graça de Deus, não pelo mero esforço humano.

Se algo errado for feito, não se deve escondê-lo por amor-próprio; deve-se decidir agir corretamente no futuro, evitando enganos.

Sucesso e fracasso são causados pelo destino, e não pela força de vontade ou pela falta dela. A pessoa precisa tentar manter o equilíbrio mental em qualquer circunstância. Isso é força de vontade. É melhor para o buscador se encontrar numa posição mundana em que ele desperta a compaixão das outras pessoas do que num estado em que elas o invejam.

Segredo de uma Vida Feliz

Se a pessoa ignora os defeitos dos outros e enxerga apenas seus méritos, mantendo a mente serena, sua vida inteira será feliz. Manter-se desapegado de todas as coisas, com a mente tranquila, livre de desejos e sem ódio, é algo maravilhoso em um buscador.

Atitude em Relação aos Inimigos

O inimigo odeia o ego – que o buscador quer matar. Então ele é na verdade um amigo, como a bigorna para o ourives.

Obtendo a Graça num Sonho

Por causa de alguns padrões arbitrários sobre a duração da experiência e assim por diante, chamamos uma de sonho e a outra de vigília. Em relação à Realidade, ambas são irreais. Um homem pode ter a experiência de receber a Graça em seu sonho, e os efeitos e a influência disso em toda sua vida subsequente podem ser tão profundos e duradouros que não é possível chamá-lo de irreal – enquanto se chama de real algum incidente insignificante da vida no estado de vigília, algo rápido, casual, sem nenhuma consequência e rapidamente esquecido.

A Segunda Experiência de Morte na Montanha

Eu sempre digo que o Centro do Coração se encontra do lado direito, mesmo quando homens instruídos discordam de mim. Falo com base na minha própria experiência. Eu sabia disso mesmo quando em minha casa, enquanto estava imerso no Eu. Então, novamente, durante o incidente descrito no livro Self-Realization (a primeira biografia de Ramana Maharshi), tive uma visão e uma experiência muito claras. De repente, uma luz surgiu de um lado, apagando minha visão do mundo. Senti que o coração à esquerda tinha parado e o corpo se tornado azul e inerte. Vasudeva Sastri abraçou o corpo e chorou pela minha morte, mas eu não conseguia falar. Passei todo aquele tempo sentindo que o Centro do Coração à direita estava funcionando melhor do que nunca. Esse estado durou quinze ou vinte minutos. Então, de repente, algo se lançou da direita para a esquerda, como um foguete que dispara para o céu. O sangue voltou a circular e a condição normal do corpo foi restaurada.

Sri Bhagavan descendo a Montanha

Sri Bhagavan no Skandashram

Sri Bhagavan sentado no Antigo Salão

Menu